A possibilidade de sustação do andamento da ação penal é sinônimo de impunidade?

Não.

Resumo: 

Além da sustação do andamento da ação penal valer apenas para crimes praticados após a diplomação, caso o pedido de sustação seja autorizado, automaticamente se interromperá a prescrição punitiva, podendo o parlamentar, após o término do mandato, ser processado e julgado normalmente pelo crime cometido. Logo, a sustação não impede o julgamento, apenas o transfere para um momento quando o parlamentar não mais ostentar essa condição.

————

Em primeiro lugar, a sustação do andamento da ação penal é prerrogativa válida apenas para crimes cometidos após a diplomação, o que vai ao encontro do objetivo da imunidade parlamentar, que é o de garantir o livre desempenho das funções parlamentares.

Em segundo lugar, a sustação do andamento da ação penal não impede que o parlamentar seja processado e julgado pelo crime praticado, apenas retarda esse julgamento, que, naturalmente, com o término do mandato, não será realizado pelo STF (foro privilegiado), mas pelo juiz natural. Isso é possível devido ao instituto da suspensão da prescrição punitiva, que vale a partir do momento em que a Casa susta o andamento da ação penal e estende-se até o término do mandato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s