Aproveitem cada banho, pois não sabemos o dia de amanhã

por Lara Rosa

Comemoramos os 60 anos de uma tia minha, estava toda a família!! Foi ótimo, ri bastante, comi alucinadamente, teve carro de som na rua com mensagem super brega para minha tia, mas teve um porém, e bota porém nisso!!!!

Um digno caso de calamidade pública (sem exageros, pois não sou chegada a eles): faltou água na cidade inteira!!!!! Imaginem a treva ao cubo!!!! Cheguei na sexta e já não tinha água! Por uma graça divina, tinha a caixa d’água! O que quer dizer que havia água, mas racionada, bem racionada, ainda mais considerando que a casa estava Lo-Ta-Da!

Eu não entendo a engenharia de lá, mas o negócio era que, aos poucos, acabava água em algum canto da casa: na cozinha, na área de serviço, no banheiro de fora, no do corredor, no da suite da vovó… ! Enquanto isso, o povo ia regulando os banhos, em uma corrida contra o tempo.

Como a companhia de água havia dito que voltaria à noite, fiquei esperando para pegar o chuveiro com alguma potência. Foi chegando a noite, e nada de nada! O último chuveiro que ainda tinha água acabou sua última gota com minha prima toda ensaboada! Ela terminou o banho com água dos baldes que enchemos da torneira que ainda tinha água e eu senti que este também seria meu destino! E não deu outra!

Chegou a madrugada e nada de água, então carreguei um balde para o banheiro e tive a experiência da minha vida: eu, A Lady, a Diva das Divas, tomei banho de balde com um copinho descartável servindo de regador!!!! Socoooooooorrrrooooo!

No sábado, dia da festa, a água havia voltado. Quando tudo parecia flores, eis que minha tia grita aos quatro ventos: a água acabou de novo! Aí foi aquela doidera! Começou a peregrinação pelos banheiros, com todos gritando “já deu seus cinco minutos” para quem estivesse no chuveiro.

Mal acabei de tomar meu banho, minha vó entra para tomar o seu e diz que, assim que abriu o registro, já não tinha uma gota. A mesma prima que havia terminado com a água na sexta-feira grita do outro banheiro: “Acabou a água daqui!!! Tô com a cabeça toda cheia de shampoo! Traz um balde”!!!!

Minha avó também tomou banho de balde e os outros se dividiram: uns foram despachados para a casa de duas tias minhas que moram lá, acabou até sobrando para a casa da vizinha!!!!!

Apesar do sufoco, acabou dando tudo certo e no sábado à noite tudo havia voltado à normalidade. Mas fica aqui minha lição de vida: aproveitem cada banho de vocês, pois nunca se saberá o dia de amanhã!!!!

Obs.: Esse é um relato escrito que ocorreu na cidade de Carmo do Paranaíba-MG com a família de nossa amiga Lara.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s